Publicidade


CTGAS-ER inicia as aulas da 11ª Turma do Curso de Especialização em Energia Eólica

Mostrando detalhadamente o leque de opções, que o mercado da energia eólica está oferecendo, para especialistas em diversas áreas, desde a instalação, operação e manutenção dos parques, até a expansão, o diretor Técnico de Meio Ambiente e Sustentabilidade, do Cerne-Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia, Hugo Alexandre Meneses, ministrou palestra no Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis-CTGAS-ER(Consórcio SENAI/Petrobras. Foi na noite dessa sexta-feira, 2, por ocasião da aula inaugural e primeiro encontro presencial, de mais uma turma do Curso Especialização de Nível Técnico em Energia Eólica. A palestra teve como tema “Mercado de Trabalho e Perfil Profissional na Área de Energia Eólica” e a solenidade foi aberta pela diretora Executiva, Cândida Amália Aragão. A turma conta com 55 alunos, sendo 20 oriundos de estados nordestinos e do Sul do país, estando o encerramento do curso previsto dia 29 de abril de 2018. Na saudação aos futuros profissionais, Cândida Amália destacou a importância dos cursos da instituição e os cuidados para oferecer o melhor, visando atender às necessidades do mercado. Especificamente ao de energia eólica, “que está saindo da adolescência e atingindo a maturidade”, lembrou o planejamento executado para a especialização, iniciado dois anos antes do primeiro curso, ouvindo empresários, professores, especialistas, entidades ligadas à indústria e universidades, com o objetivo de saber o perfil do técnico para a área e, dessa forma, colocar no mercado um profissional talhado para a atividade, capacitado e especializado. Lembrou que, sendo a 11ª turma, em cinco anos, a procura comprova o sucesso da especialização, frequentada por turmas ecléticas, formadas por profissionais já graduados e pós-graduados, até o técnico que está iniciando e com visão de futuro. Cândida ressaltou o nível dos professores, reconhecido nacionalmente, agradeceu a confiança depositada no CTGAS-ER pelos alunos e fez uma exposição das atividades desenvolvidas pela instituição. Hugo Alexandre iniciou a palestra se dirigindo aos alunos como “guerreiros do vento”, fazendo em seguida um explanação detalhada sobre o consolidado mercado da energia eólica, sem deixar de apontar as dificuldades comuns para a implantação de um parque eólico. Ele falou sobre as políticas públicas, financiamento, licenciamento e questões jurídicas, comercialização, expansão, terceirização, chegando a relacionar empresas que fabricam torres, turbinas e demais componentes dos aerogeradores. O palestrante mostrou um cronograma do setor da energia eólica na Europa, China, Estados Unidos e no Brasil, que ainda está distante dos maiores países geradores, mas, apresenta significativo crescimento nos últimos anos. A posição do Rio Grande do Norte, primeiro colocado no país e da região Nordeste, onde os ventos são bem mais favoráveis, foi levada aos alunos. Motivação, capacitação, atualização e socialização, conhecimento diversificado e comunicação, também estavam entre os assuntos abordados na explanação de Hugo Alexandre. A especialização, com 380 horas aula, na forma semipresencial, com 55 por cento a distância e 45 por cento presencial, visa formar profissionais com conhecimentos em métodos de medição anemométrica, tecnologias aplicadas a aerogeradores, sistemas elétricos aplicados a parques eólicos e a conexão de plantas eólicas à rede elétrica, monitoradas por sistemas de automação. Objetiva também ampliar a oferta de educação profissional, com currículos estruturados para formação de competências técnicas, sociais e de gestão, atendendo as exigências do setor produtivo, as especificidades da sociedade e especialmente estudo dos alunos em seu processo de aprendizagem, utilizando a Metodologia de Educação a Distância. Visa ainda possibilitar ao aluno conhecimentos científicos e tecnológicos, que lhe permitam exercer a profissão e sua cidadania, de forma responsável, reflexiva, proativa e dinâmica.