Publicidade


Apesar de reduções nas refinarias, preços da gasolina e diesel seguem altos nas bombas


Mesmo depois de o preço da gasolina ter sido reduzido em 3,8% e o do diesel em 1,3% nas refinarias na última sexta-feira, 17, e uma nova diminuição de 0,3% no diesel e 1,4% na gasolina terem entrado em vigor no sábado, 18, os postos da Grande Natal ainda não repassaram as reduções dos combustíveis para o consumidor e nem sabem a partir de quando isto ocorrerá ou se ocorrerá.

Nesta segunda-feira, 20, com algumas mínimas variações, os revendedores na bandeira BR, da Petrobras, continuavam praticando a R$ 4,19 no valor do litro da gasolina aditivada e R$ 3,94 na gasolina comum. Em alguns casos de venda à vista ou no débito, alguns postos da rede atingiram o preço mínimo de R$ 4,09 no preço do litro da aditivada.

A redução de 3,8% da gasolina na sexta-feira (17) nas refinarias foi a maior para um único dia desde que a Petrobras passou a adotar, este ano, a metodologia de ajustes quase diários dos valores do diesel e da gasolina.

Segundo o presidente do Sindipostos do RN, Antônio Cardoso Sales, faltou combustível na base de Guamaré para postos na sexta e no sábado, justamente quando ocorreram as quedas dos preços dos combustíveis nas refinarias.

Mas ele adianta que a iniciativa de repassar as reduções para os postos é decisão exclusiva das empresas distribuidoras. “Se elas não repassarem nada, é claro que os postos não poderão praticar preços menores nas bumbas”, justificou o presidente do Sindipostos, que representa 230 dos 580 postos de diversas bandeiras do RN.

Agora RN
Foto: Reprodução