Publicidade


Professor Barreto disputa vaga na Assembleia Legislativa defendendo ações no campo e valorização da educação

Professor dos cursos de Medicina Veterinária e de Agronomia, na Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), tendo inclusive atuado na elaboração do projeto de criação do curso de Medicina, o professor doutor Raimundo Alves Barreto Júnior, tem nas atividades que desenvolve a pavimentação do caminho que o levou a aceitar disputar uma vaga na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

O contato permanente com o homem do campo, de grandes produtores e criadores, ao pequeno agricultor, a melhor colaboração que os médicos veterinários podem dar no sentido de participar de projetos que direcionem ações concretas visando a melhor qualidade de vida do povo, são detalhes inseridos na construção do atual desafio.

“A gente percebe que temos como participar, discutir e formatar projetos que possam assegurar mais bem-estar a nossa população. Esses contatos e a aflição que vemos nas comunidades rurais só nos fortalece a seguir em frente”, ressalta o professor Barreto. 

Tendo como bandeiras o trabalho direcionado ao campo e a defesa animal aliados à uma educação de qualidade, o professor Barreto afirma que é através da educação que o homem se liberta de uma forma geral. “Precisamos valorizar essas vertentes”, destacou, afirmado que caso chegue a Assembleia Legislativa vai procurar adotar linhas de atuação que se traduzam em projetos simples, mas concretos e de grande alcance social. “Não adianta partir para promessas mirabolantes. A gente sabe da crise moral e financeira que o País atravessa com reflexo no sofrimento do povo, assim como somos conscientes que não será de uma hora para outra que vai surgir um salvador da Pátria. No entanto, são a partir de ações, por simples que sejam, mas que sejam concretas, que teremos como atenuar uma série de problemas”, acentuou.

Filiado ao partido Democrata Cristão, o PSDC, o professor Barreto afirmou que tem recebido respaldo da sigla para intensificar seu trabalho também em defesa da família e na necessária manutenção da fé, com estímulo ao crescimento da devoção em Cristo, para ele, o grande pedal de sustentação do ser humano.

“Iniciamos nossos contatos e temos recebido muito incentivo por onde passamos”, afirmou, reafirmando otimismo com a caminhada que se inicia.

Foto: Eduardo Mendonça