Publicidade


Prefeitura apresenta potencial do Mossoró Cidade Junina para empresas credenciadas na captação de recursos


Os secretários de Comunicação Social, Planejamento e Desenvolvimento Econômico e Turismo (Aglair Abreu, Aldo Fernandes e Lahyre Neto) realizaram na tarde desta quinta-feira (26) uma apresentação do Mossoró Cidade Junina e suas potencialidades para duas empresas que vão auxiliar no trabalho de captação de recursos na edição do maior evento cultural da cidade. A Máxima Locadora e Metta Consultoria participaram de processo licitatório e estão aptas a captar recursos de empresas privadas e leis de incentivo à realização de eventos culturais na cidade, começando com o Mossoró Cidade Junina.
“Através de um processo licitatório, chamamento público, houve o credenciamento de duas empresas que estão oficialmente credenciadas para captar patrocínios para os eventos realizados pelo Município de Mossoró iniciando, obviamente, com Mossoró Cidade Junina. A reunião de hoje foi para apresentar os nossos eventos culturais, especificando o MCJ através de seus polos às duas empresas.”, explicou o secretário de Planejamento Aldo Fernandes.
Representando a Máxima, Temistocles Barbosa, afirma que vai trabalhar para tornar o Mossoró Cidade Junina um produto turístico atrativo para o maior número de patrocinadores. “Nosso objetivo é transformar o Mossoró Cidade Junina em um produto turístico com grande potencial dentro do mercado nacional. Então vamos trabalhar de forma a atrair o maior número de patrocinadores.”, comentou Barbosa que já teve experiências com o São João da Paraíba nos anos 2000, 2015 e 2016.
Ele ainda explicou que a captação de recursos para o MCJ vai ajudar a diminuir o financiamento público da festa feito pela Prefeitura. “O que nós vamos fazer a partir de agora é um trabalho de captação de forma mais profissional. Todo mundo já conhece o potencial da cidade de Mossoró. Vamos fazer todo um levantamento, um diagnóstico, para ter em mãos um conhecimento de todo o potencial do evento e partir daí vamos trabalhar na captação desses recursos com objetivo desafogar o próprio município do investimento que ele faz para realização deste evento.”, afirmou Temistocles.
Francisco Alek, da empresa Metta, de Natal, reconhece a viabilidade econômica do MCJ e está empolgado com a possibilidade de atrair grandes patrocinadores para Mossoró. “É um ótimo evento para vender. Melhor e maior São João do Nordeste. No próximo ano vem com um tema muito bom de ser trabalhado e a Metta tem o prazer de ter se credenciado junto a esse processo de chamamento público para captar recursos. O Rio Grande do Norte reconhece o potencial do Mossoró Cidade Junina e o Brasil. O que falta agora é puxar esse potencial e alertar a iniciativa privada para vir entrar nesse projeto. Eu acho que tem tudo para 2020 ser uma das maiores edições do Mossoró Cidade Junina e com a participação dos maiores patrocinadores do Brasil que nós vamos fazer a captação para melhorar mais ainda esse evento e fazer dele o maior São João do Brasil.”, pontuou.